Boias para pesca

Existem varios modelos de Boias para pesca saiba como usa-la as bóias são necessárias para algumas modalidades de pesca. São melhor utilizadas em peixes de escamas. Para os peixes de fundo ou de couro, recomenda-se a utilização da chumbada para esse tipo de pesca.
Entre os inúmeros modelos existentes de Boias para Pesca, a função é praticamente a mesma: manter o anzol iscado longe do fundo. A pesca com bóia é muito simples, pois, quando o peixe é fisgado, a bóia
balança na água. A hora para puxar vai depender da habilidade do pescador e da experiência. O material para fabricação de bóias varia, sendo geralmente cortiça, plástico e isopor.
Confira alguns modelos de Boias Para Pesca
Bóia para pesca- lambari, ou palito:
Feita de isopor de duas cores, seu formato é de um pião. Pode ser usada para vários tipos de pescaria, pois sua numeração é bem grande. Ela normalmente é feita com os materiais mais simples possíveis e é usada com varas de bambu até as fibras telescópicas sem passadeiras.
Bóia luminosa:
Esta é uma bóia usada na pesca do espada, principalmente pelos principiantes, devida a sua simplicidade. A bóia utilizada é feita de material plástico, vedada por uma tampa de borracha, que contém em seu interior um contato de metal, uma pilha e uma lâmpada. Normalmente, são usadas com varas e molinetes de grande porte, pois os espadas normalmente pesam acima de 1 kg.
Bóias para pesca- charuto:
É feita de poliuretano, e seu formato é comprido. Ela tem três cores fosforescentes, podendo ser simples ou com chumbo embutido, para arremessar mais longe. Esta bóia serve para diversos tipos de pescaria, como as de pesque-pagues.
Pirâmide
Para locais sem enrosco, utilizam-se chumbadas com linhas retas e que permitam neutralizar parcialmente a ação da água. Neste caso, o formato mais indicado é a pirâmide, ou seus derivados.
Bóias para pesca-cevadeira, criada por Roberto Junji Miura
As bóias cevadeiras foram inventadas por Roberto Junji Miura que, por meio de experimentos, concluiu que ela era um boa opção para pesque-pagues. Funciona da seguinte forma:
• ela tem um compartimento que é preenchido com ração. A força centrífuga produzida pela rápida rotação faz com que a ração não caia antes de chegar na água;
• na queda, a bóia afunda, pela força do peso do chumbo preso ao fundo, e a ração presa pela tampa é liberada à meia-água;
• os peixes comem esta ceva e acabam chegando ao anzol.

A cor mais utilizada, por apresentar maiores resultados, é a verde-limão fluorescente. Além disto, os arremessos precisam ser sempre na mesma intensidade desde o início, para que a ração não escape. Para quem está começando, a dica é não fazer lançamentos a grandes distâncias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário